Follow by Email

sexta-feira, 21 de março de 2014

A verdadeira história da criação

BILHÕES de pessoas já leram ou ouviram o que a Bíblia diz sobre o início do Universo. Esse relato, escrito há 3.500 anos, começa com uma frase bem conhecida: “No princípio, Deus criou os céus e a Terra.”
Mas muitas pessoas desconhecem o fato de que os líderes da cristandade, incluindo os chamados criacionistas e fundamentalistas, distorceram o relato bíblico da criação. Isso resultou em diversas histórias fantasiosas, bem diferentes do que a Bíblia realmente diz. Essas interpretações distorcidas são contrárias às evidências científicas. Embora essas histórias não estejam na Bíblia, elas fizeram com que muitas pessoas considerassem o relato bíblico um mito.
A verdadeira história da criação registrada na Bíblia é desconhecida por muitos. É uma pena, pois a Bíblia apresenta uma explicação lógica e confiável sobre o início do Universo. Além disso, essa explicação está de acordo com as descobertas científicas. Com certeza, você se surpreenderá ao descobrir a verdadeira história da criação contada pela Bíblia.

O CRIADOR QUE NÃO FOI CRIADO

Infinito
O relato bíblico da criação se baseia no fato de que existe um Ser Supremo, Todo-Poderoso, que criou todas as coisas. Quem é ele? Que tipo de pessoa ele é? A Bíblia revela que ele é bem diferente das deidades veneradas pela cultura popular e pelas principais religiões. Ele é o Criador de todas as coisas, mas a maioria das pessoas sabe muito pouco sobre ele.
  • Deus é uma pessoa. Ele não é uma força sem personalidade, que vaga sem rumo pelo Universo. Ele pensa, tem sentimentos e tem objetivos.
  • Deus tem poder e sabedoria infinitos. Isso explica as estruturas complexas encontradas em toda a criação, principalmente nos seres vivos.
  • Deus criou toda a matéria física. Por isso, pode-se concluir que ele não é formado por elementos físicos que ele mesmo criou. Em vez disso, ele é de natureza espiritual, ou imaterial.
  • A existência de Deus não é limitada pelo tempo. Ele sempre existiu e sempre existirá. Por isso, ele não teve um criador.
  • Deus tem um nome, que aparece milhares de vezes na Bíblia. Esse nome é Jeová.
  • Jeová Deus ama as pessoas e se importa com elas.

 QUANTO TEMPO DEUS LEVOU PARA CRIAR O UNIVERSO?

Relógio
A Bíblia declara que Deus criou “os céus e a Terra”. Essa declaração, apesar de abrangente, não entra em detalhes quanto ao tempo gasto na criação do Universo nem quanto aos métodos usados para formá-lo. E que dizer da bem conhecida crença dos criacionistas de que Deus criou o Universo em seis dias de 24 horas? Esse conceito, rejeitado pela maioria dos cientistas, é baseado num entendimento equivocado do relato bíblico. Analise o que a Bíblia realmente diz.
A Bíblia não apoia os fundamentalistas nem os criacionistas, que afirmam que cada dia criativo foi de 24 horas
  • A Bíblia não apoia os fundamentalistas nem os criacionistas, que afirmam que cada dia criativo foi de 24 horas.
  • A Bíblia usa com frequência o termo “dia” para indicar diferentes períodos de tempo. Em alguns casos, a duração desses períodos não é especificada. O relato da criação contido no livro bíblico de Gênesis é um desses exemplos.
  • Pode ser que cada um dos seis dias criativos mencionados no relato bíblico tenha durado milhares de anos.
  • Antes do início do primeiro dia criativo, Deus já tinha criado o Universo, inclusive um planeta ainda sem vida, a Terra.
  • Tudo indica que os seis dias criativos foram longos períodos de tempo, durante os quais Jeová Deus preparou a Terra para ser habitada por humanos.
  • O relato bíblico da criação não contradiz as conclusões dos cientistas quanto à idade do Universo.

SERÁ QUE DEUS EM ALGUM MOMENTO USOU A EVOLUÇÃO?

Teoria do processo evolutivo
Muitas pessoas que não acreditam na Bíblia adotaram a teoria de que os seres vivos surgiram de substâncias químicas sem vida por meio de processos desconhecidos e acidentais. Supõe-se que, em algum momento, surgiu um organismo, semelhante a uma bactéria, que se reproduzia sozinho e que aos poucos deu origem a todas as espécies que existem hoje. Em resumo, isso significaria que o incrivelmente complexo ser humano evoluiu de uma bactéria.
A teoria da evolução também é adotada por muitos que dizem aceitar a Bíblia como a palavra de Deus. Eles acreditam que foi Deus quem fez surgir a vida na Terra e que depois ele simplesmente supervisionou, e talvez até tenha conduzido, o processo da evolução. Mas isso não é o que a Bíblia diz.
O relato bíblico da criação não contradiz o que a ciência descobriu a respeito das variações que ocorrem dentro de uma categoria
  • De acordo com a Bíblia, Jeová Deus criou todas as categorias básicas de animais e plantas. A Bíblia também diz que ele criou um homem e uma mulher perfeitos, que eram capazes de amar, de ser justos, sábios e autoconscientes.
  • As categorias de animais e plantas que Deus criou sofreram variações ao longo do tempo. Essas variações resultaram nas espécies conhecidas atualmente, que, em muitos casos, são bem diferentes umas das outras, mas continuam pertencendo às suas categorias.
  • O relato bíblico da criação não contradiz o que a ciência descobriu a respeito das variações que ocorrem dentro de uma categoria.

 A CRIAÇÃO REVELA A EXISTÊNCIA DE UM CRIADOR

Em meados do século 19, o biólogo britânico Alfred Russel Wallace chegou à mesma conclusão que Charles Darwin — de que a evolução teria acontecido por meio da seleção natural. Mas dizem que esse renomado evolucionista comentou: “Para os que têm olhos que enxergam e que têm mente acostumada a raciocinar, nas minúsculas células, no sangue, na Terra inteira e em todo o Universo . . . , existe uma orientação inteligente e consciente; em resumo, existe uma Mente.”
Quase 2 mil anos antes de Wallace ter dito isso, a Bíblia já havia declarado: “Pois as . . . qualidades invisíveis [de Deus] são claramente vistas desde a criação do mundo em diante, porque são percebidas por meio das coisas feitas, mesmo seu sempiterno poder e Divindade.” (Romanos 1:20) Que tal tirar um tempo de vez em quando para meditar sobre as maravilhosas complexidades encontradas na natureza — desde uma simples folha de grama até os incontáveis corpos celestes? Por analisar a criação, você pode perceber que existe um Criador.
Talvez você se pergunte: ‘Mas se existe um Deus amoroso que criou todas as coisas, por que ele permite o sofrimento? Será que ele abandonou sua criação terrestre? Como será o futuro?’ A Bíblia contém muitas outras verdades desconhecidas pela maioria das pessoas — verdades que foram soterradas por ideias humanas e interesses religiosos. As Testemunhas de Jeová, editores desta revista, terão prazer em ajudá-lo a examinar a verdade da Bíblia e a aprender mais sobre o Criador e sobre o futuro da criação humana.

terça-feira, 11 de junho de 2013

CULTO ABENÇOADO

sexta-feira, 26 de abril de 2013

PROGRAMA VOZ DA VERDADE

sábado, 13 de abril de 2013

"UM MILAGRE EM UM HOMICÍDIO OCORRIDO NO EGITO"

Que milagre maravilho... Definitivamente prova que, Cristo está vivo.... Esse é o meu DEUS! O que é impossível para o homem, pois Deus não é! UM MILAGRE EM UM HOMICÍDIO OCORRIDO NO EGITO Um homem muçulmano no Egito matou a mulher para encontrá-la lendo a Bíblia e a enterrou com as suas filhas, de 8 anos e um recém nascido. As meninas foram enterradas vivas! Ele procurou a polícia e relatou que um homem matou suas filhas. 15 dias depois, outro membro da família morreu. Quando eles foram para enterrá-lo, encontraram as duas meninas sob a areia. VIVAS! Este incidente causou muita raiva no país. O pai será executado. Perguntado como a menina mais velha tinha sobrevivido. Ela disse: "Um homem vestindo um terno branco brilhante, com feridas de sangue em suas mãos, vinha todos os dias para nos alimentar. Ele acordou minha mãe para minha mãe continuar a amamentar a minha irmãzinha. Ela foi entrevistada no Egito âncora de notícias nacionais de TV para um muçulmano que usava um véu. Essa mulher disse: 'Isso não pode ser outro senão Jesus, não há outro que pode fazer essas coisas. " Os muçulmanos acreditam que Isa (Jesus, em árabe) pode fazer isso. Mas para eles as feridas mostrar que Ele realmente foi crucificado, e que não há nenhuma dúvida de que ele está vivo! é muito claro que a criança não poderia ter inventado essa história e não havia nenhuma maneira que poderia ter sobrevivido sem um verdadeiro milagre. Os líderes muçulmanos têm uma situação difícil tentando descobrir o que fazer com isso, como a popularidade do filme "A Paixão de Cristo 'não ajuda, o Egito ser o centro de comunicação e educação no Oriente Médio. Por favor, continuem a partilhar esta história com os outros. Deus disse em Jeremias 17:07: Abençoarei a pessoa que coloca sua confiança em mim.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

O que é ser cristão?

O que é ser cristão? Em um dicionário li o seguinte significado para o termo cristão: "o que recebeu o batismo e professa a religião cristã". A partir desse significado, percebe-se que não significa grandes coisas se dizer cristão. Por essa perspectiva, é somente um termo religioso, não se trata de atitudes práticas. Eu pude identificar alguns tipos de cristãos. Em qual desses perfis você se encaixa? - Alguém que nasceu em uma família de tradição cristã (católica ou protestante) e que, por isso, se considera cristão, porém não freqüenta nenhuma igreja, nem tampouco lê a Bíblia ou ora com freqüência. - Alguém que nasceu em uma família de tradição cristã (católica ou protestante) e que, por isso, se considera cristão, freqüenta uma igreja religiosamente, sem no entanto ter um encontro real com Cristo, acreditando que ir a igreja aos domingos lhe garante salvação. - Alguém que acredita em Jesus Cristo como Filho de Deus e Salvador da humanidade, participa ativamente de uma igreja, mas não deixa a mensagem da graça de Cristo modificar a sua vida, tendo, por isso, uma vida cristã estagnada, sem evolução, sem transformação, seria o morno na fé. - Finalmente, alguém que recebeu Cristo como Senhor e Salvador da sua vida de fato. Não apenas fazendo um gesto, levantando a mão após um belo apelo do pastor. Mas recebeu de verdade no coração, busca ao Senhor, tem uma experiência com Ele e O deixa transformar a sua vida diariamente. A primeira coisa que eu pude identificar no texto de Gálatas como necessária para fazermos diferença é ser crucificado com Cristo. Precisamos morrer para nossa própria vontade e nossos sonhos e vivermos para Deus, conforme a vontade Dele! Paulo disse "não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus..." Ou seja, nossa velha natureza, a partir do momento em que nos entregamos de fato para Cristo, deve ser crucificada, deve morrer, e a nossa nova vida em Cristo deve estar baseada na fé em Jesus. Além disso, Deus requer de nós dedicação exclusiva, tempo integral! Não dá para ser crente em uma parte do dia ou da semana e na outra ser incrédulo! Um cristão verdadeiro é cristão a todo momento. Isso não significa trabalhar muito na igreja ou ter muitos compromissos "cristãos". Significa que aonde eu for, estarei levando Cristo, pois Ele vive em mim. Não importa se estou na igreja ou no trabalho, meu comportamento deverá ser o mesmo. Então, é preciso que Cristo cresça de tal forma em mim, que tudo que eu falar, pensar ou fizer seja conforme a Sua vontade. Precisamos de fato iluminar e salgar todos os lugares em que colocarmos os nossos pés, a começar na nossa casa. "Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. "Mateus 5:13 a 16 O desejo de Cristo é esse, que a nossa luz resplandeça e que todos vejam as nossas boas obras e glorifiquem a Deus. Jesus disse que ninguém acende uma luz e a esconde. Então, não podemos esconder a luz de Deus que há em nós. É preciso resplandecer. Eu pude identificar também no texto de Gálatas três desses itens fundamentais para que a nossa luz resplandeça: fé, abdicação e amor. - Fé. Sem fé é impossível agradar a Deus. É pela fé que recebemos Jesus como nosso Salvador. É pela fé que morremos para o mundo a fim de vivermos para Deus. Pois a fé em Cristo nos dá certeza da vida eterna, nos dá esperança. Precisamos crer! - Abdicação. Sem desistirmos de viver por nós mesmos jamais seremos de Cristo. Jamais faremos diferença. É preciso entregar completamente o nosso caminho ao Senhor. É preciso negar a nós mesmos, carregar a nossa cruz e seguir a Cristo. "Em seguida dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim, esse a salvará.." (Lucas 9:23 e 24) É preciso dizer de todo coração: "Senhor, não quero viver por mim mesmo, não quero fazer nada por mim mesmo, toma-me em Tuas mãos, me guia pelo Teu caminho, venha viver em mim"! - Amor. O amor por Cristo é fundamental, sem amor nada que fizermos em nome Dele se aproveitará e até a nossa vida será vazia de sentido. Esse é o maior mandamento: amar a Deus sobre todas as coisas. Quando realmente amamos a Deus, desejamos ardentemente estar com Ele orando ou lendo a Palavra. O amor é o combustível que nos conduz a Deus. Em segundo lugar, o amor ao próximo é também fundamental na vida de um verdadeiro cristão. Já que tudo que Cristo fez nessa terra foi por amor, nós que dizemos ser seus discípulos temos obrigatoriamente que imitá-lo amando a todos como ele amou. Esses são somente alguns dos ingredientes que precisamos ter para fazer diferença como cristãos verdadeiros onde estivermos. Com tudo o que falamos até agora: ser luz e sal da terra, sermos crucificados com Cristo, ter fé, amor e abdicação... você pode estar pensando: "é muito difícil fazer diferença, olha quantas características eu preciso ter! Jamais vou conseguir ser assim!" Mas a parte boa dessa história toda é que nós não precisamos fazer um esforço gigantesco para conseguirmos ser assim, essa obra não é nossa, não é pelas nossas próprias forças. A diferença quem faz é o Espírito Santo. É a Sua presença em nossas vidas que produz em nós mudança, que nos faz ser sal e luz. O Espírito é quem nos diferencia. Existem "cristãos" que são uma benção na igreja, mas em casa tratam mal a família, não demonstram amor, ou no trabalho não dão o menor testemunho. Infelizmente são muitos os casos de cristãos desse tipo. Isso acontece porque eles ainda não se deixaram ser transformados pelo Espírito Santo. Provavelmente não estão buscando a Deus como deveriam. Pois o Espírito só age em nós quando O buscamos. Ele é muito educado e não faz algo em nossas vidas se não O convidarmos. Mas ainda bem que existem também cristãos exemplares, são pessoas que onde chegam, seja no trabalho, seja na igreja ou em casa, são as mesmas pessoas, pessoas que demonstram amor, que são testemunhos vivos de Cristo. Esses cristãos são exemplares porque dão lugar para o Espírito Santo agir em suas vidas. Então, podemos ver que fazer diferença não é algo difícil, é um processo natural a partir do momento que você de fato decide buscar a Deus, lendo a Palavra, absorvendo cada um dos ensinamentos de Jesus, dando lugar ao Espírito Santo. É preciso ter a mente repleta da Palavra de Deus, pois como vamos imitá-lo se não o conhecermos? Se quisermos mesmo fazer diferença, precisamos ler a Bíblia com dedicação e procurar dia a dia aplicar o que temos aprendido nela. É fundamental orar sem cessar, está em todo tempo com a mente ligada em Deus. Se fizermos isso naturalmente vamos estar dando lugar para o Espírito Santo agir em nós produzindo todos aqueles frutos: "...o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito." (Gálatas 5:22 a 25) Então, a obra é feita pelo Espírito. O papel que nos cabe é só buscar a Deus! O restante, que é a parte mais difícil, o Espírito de Deus fará em nós. Só precisamos buscar, buscar e buscar. E tem coisa melhor nesse mundo do que buscar a Deus? É tão bom sentir a presença Dele em nossas vidas e sermos guiados por Ele! Vamos andar no Espírito! Não só quando estivermos na igreja, mas em todo momento de nossas vidas, vamos andar no Espírito e nos deixar ser guiados por Ele. Que tipo de cristão você e eu temos sido? Temos vivido de fato aquilo que Cristo ensinou ou temos vivido conforme o que a nossa carne quer? Temos buscado realmente a Deus? Temos dedicado tempo de qualidade à leitura da Palavra? E a oração? Só seremos bons servos quando conhecermos o que agrada e o que não agrada o nosso Senhor. Faça uma auto-avaliação nesse momento a respeito da sua vida com Deus.

Marcas de Um Verdadeiro Cristão

Marcas de Um Verdadeiro Cristão Cristão [Do grego christhos, messias] – “Aquele que vive de conformidade com os ensinamentos de Cristo. Não basta crer em Cristo para ser cristão; é necessário, antes de mais nada, executar os mandamentos deixados por Ele. Ser cristão significa fazer-se amigo de Cristo. Os melhores cristãos são os que se parecem com Cristo” (Dicionário Teológico, Claudionor C. de Andrade). São muitas as características de um verdadeiro cristão. Apontaremos algumas. 1. Ser filho de Deus, aquele que crê no Senhor Jesus e o aceita como seu Senhor e suficiente Salvador (Jo 1.12; Gl 3.26). A principal marca de um filho de Deus é ter sido gerado, regenerado, nascido de novo. É condição indispensável (Jo 3.3). Como tal, o filho de Deus aceita a correção de Deus: “Se estais sem disciplina, não sois filhos; sois bastardos [filho ilegítimo]” (Hb 12.6-8). 2. Ser discípulo de Cristo – Os primeiros crentes foram chamados de cristãos porque eram discípulos de Jesus (At 11.26). Ser discípulo é ser partidário, seguidor, aprendiz, imitador do caráter de Cristo. O discípulo se esforça por andar como Ele andou (1 Jo 2.6; 1 Co 11.1). O verdadeiro discípulo deseja andar em perfeita comunhão com o Senhor, alimentando-se de suas verdades; sabem que sem Ele nada podem fazer de produtivo (Jo 6.68; 15.5). O que caracteriza também um discípulo é amar sem reservas outros discípulos, para que, em unidade, manifestem Cristo ao mundo: “Nisto conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros” (Jo 17.21). O verdadeiro discípulo faz outros discípulos (Mt 28.19). Nas cartas a Timóteo, o apóstolo Paulo nos deixou um formidável exemplo de como ensinar, cuidar, aconselhar e exortar os que estão sendo discipulados: “Pregues a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina” (2 Tm 4.2-NVI). 3. Crescer no conhecimento – O desejo do verdadeiro cristão deve ser o de crescer não somente na graça, mas no conhecimento do nosso Salvador (2 Pe 3.18). Paulo não se separava de seus pergaminhos. Apesar de se encontrar “sob cadeias”, “sabendo que “o tempo da minha partida está próximo”, manifestou o desejo de continuar lendo as Escrituras: “Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos” (2. Tm 4.13). Jesus disse que não conhecer as Escrituras constitui um erro (Mt 22.29). 4. Ser servo do Senhor – As características de um verdadeiro servo é (1) Obediência (1 Pe 1.14); (2) Fidelidade. O cristão se torna cristão por livre e espontânea vontade. Assim, tem por obrigação ser fiel aos compromissos assumidos; (3) Prudência. Seu falar, seu agir e seu trabalho na obra devem ser revestidos de prudência e zelo (Mt 10.16; 24.45-46); (4) Ser produtivo: “Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei” (Mt 25.23); (5) Trabalhar de boa vontade: “Servindo de boa vontade como ao Senhor e não como aos homens” (Ef 6.7). O verdadeiro cristão tem direito às promessas de Deus. Destaco as essenciais: Em primeiro lugar, nunca está só: “Eis que estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos” (Mt 28.20). Tudo o mais se torna pequeno diante de tão grande certeza. Em segundo lugar, o verdadeiro cristão sabe que sua morada final será no céu: na vinda do Senhor, se estiver vivo, será arrebatado; se estiver morto, ressurgirá, e se encontrará com o Senhor nos ares (1 Ts 4.16-17). Em terceiro lugar, temos todos nós a promessa de que seremos semelhantes a Ele, e com Ele vivermos por toda a eternidade (1 Jo 3.2).

SALMO 126:vs3

Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cânticos; então se dizia entre as nações :
Grandes coisasfez o Senhor a estes.
Grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres.

Quem sou eu

Minha foto
Sou um jovem cristão novo convertido, não sou o melhor exemplo, mas procuro melhorar corrigindo meus erros. Amo minha esposa,que retribui esse amor igualmente sendo,sendo assim a melhor esposa que um homem poderia querer. Portanto sem mais delongas digo : Sou o que sou e é tudo que sou !!!

Pesquisar este blog

Arquivo do blog